A computação em nuvem realmente existe?

As transformações proporcionadas pelas novas tecnologias são animadoras e prometem mudar tudo que conhecemos hoje e imaginamos amanhã, a verdade sobre tudo isso é que não existe como parar a tecnologia e seus guerreiros.

Há alguns anos é inevitável não ouvir falar de computação em nuvem, a solução queridinha para resolver nossos problemas com infraestrutura, desenvolvimento, custo, velocidade, produtividade e qualquer coisa parecida.

Para quem ainda não ouviu falar, a computação em nuvem é basicamente o fornecimento de serviço de computação, servidores, banco de dados, rede, softwares e mais uma infinidade de tudo que você possa pensar pela internet. Isso é a “nuvem”, esse portal está hospedado na nuvem, sobre um gerenciamento de uma provedora.

Agora que estamos alinhados no principio básico da nuvem, é compreensível dizer que tudo é baseado graças a internet.  Sem a internet seria impossível termos tamanha utilização de serviços e abrangência em escala global.

Até agora você deve está pensando que eu sou louco em questionar que a computação em nuvem não existe! Mas vou entrar no assunto agora! 🙂

Para nuvem funcionar sabemos que precisamos de internet, e para internet funcionar precisamos de milhares de quilômetros de fibra óptica conectadas atravessando nossos oceanos. Veja abaixo a imagem de 2017 dos cabos submarinos de fibra óptica:

 

telegeography.com

Mas o que isso significa?

Significa que praticamente tudo na nuvem está disposto a transitar em uma série de tubos de fibra óptica debaixo dos oceanos. E ai a nuvem existe? Ou seria mais parecido como telha de aranha no fundo do oceano?

Pessoal é claro que não estou desmerecendo a tecnologia e sim fazendo uma comparação hipotética do tema. Mas para continuar no assunto vamos falar de alguns detalhes legais desse ecossistema.

A rede de cabos conecta todos os continentes e são conectados por meio de estações de desembarque ao longo da costa. Todo o processo de passar os cabos no oceano é realizado por navios especializados.

Atualmente grandes empresas como Google e Microsoft investem milhares de dólares em cabos submarinos para melhorar suas infraestruturas, no passado os cabos foram pagos por grupos de telecomunicações.

Algumas ameaças aos cabos submarinos são os navios, que erroneamente podem interromper os cabos em caso de acidentes com âncoras. Outro vilão silencioso são os tubarões, que mostram um gosto inexplicável em morder os cabos de fibra óptica.

Concluindo nosso artigo é bom ressaltar que a tecnologia implantada na internet é altamente confiável, que poucos problemas tivemos de interrupção do serviço. Que por mais que a nuvem passe debaixo dos oceanos ela continua sendo um grande avanço tecnológico.

E a resposta é sim a nuvem existe, só não está no céu como muitos acreditam!

 

Map Telegeography: http://submarine-cable-map-2017.telegeography.com/
Compartilhe na rede:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Conheça o Autor

Werique Franca
Werique Franca
Pós-Graduado em Engenharia de Software pela Universidade Nove de Julho, superior em Analise e Desenvolvimento de Sistemas pelo Centro Universitário Ítalo Brasileiro. Experiência como analista de sistema, desenvolvimento em VB.NET, modelagem de negócios, banco de dados MySQL e SQL Server, apaixonado por tecnologia, novas soluções de negócios e fundador do Portal TI Livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *